Cultura Urbana com SOTAQUES

Noite de brisa morna e céu estrelado em uma viela modestamente iluminada da Terra Firme, bairro da periferia da cidade de Belém do Pará, Norte do Brasil. Bandeirolas “de São João” enfeitam a frente de estreitas casas de alvenaria e palafitas de madeira, apoiadas umas nas outras na ruazinha que serpenteia ao infinito. Crianças correm de um lado ao outro apreciando o movimento e soltando foguetinhos barulhentos. É início da “quadra junina” e a rua está cheia. Vai ter boi-bumbá, quadrilha, dança afro, forró, toadas, tecnomelody e comes e bebes. Mãe Ray é quem comanda a festa. Moradora do bairro … Continuar a ler Cultura Urbana com SOTAQUES

Nossa Senhora Aparecida padroeira do Brasil.

A 12 de Outubro celebra-se o dia de Nossa Senhora da Aparecida, padroeira do Brasil. Uma festividade religiosa que é feriado nacional desde 1980, quando o Papa João Paulo II consagrou a Basílica de Nossa Senhora da Aparecida em São Paulo, o quarto Santuário mariano do mundo. Segundo os relatos históricos, a imagem da Nossa Senhora da Aparecida terá surgido em 1717 quando D.Pedro de Almeida, conde de Assumar e governante da capitania de São Paulo e minas de ouro estava em Guarantinguetá a caminho de Vila Rica. O povo local quis homenagear Dom Pedro e oferecer-lhe peixes, apesar de … Continuar a ler Nossa Senhora Aparecida padroeira do Brasil.

Pero Vaz de Caminha, o cronista da viagem

Pero Vaz de Caminha foi o cronista da viagem ao Brasil. Mas foi muito mais que isso: foi um jornalista antes do tempo, com uma invulgar capacidade de observação, e um romancista pela capacidade que revelou para descrever, como num quadro, as figuras, imagens e situações que marcaram o encontro entre os portugueses e os Índios Tupinins. Nascido na cidade do Porto, em 1450, Pero Vaz de Caminha – ou Pedro Uaaz de Camjnha, no galaico-português ainda muito utilizado na época – era filho de Vasco Fernandes de Caminha, cavaleiro do Duque de Bragança. Essa proximidade com a alta nobreza … Continuar a ler Pero Vaz de Caminha, o cronista da viagem

Mosteiro dos Jerónimos, alma de Portugal

Visitar o Mosteiro dos Jerónimos é fazer uma viagem aos momentos mais gloriosos da história de Portugal. Este imponente monumento, situado em Belém, esconde no seu interior alguns dos tesouros mais preciosos da Nação lusitana. Construído no século XVI, durante o reinado de D. Manuel, o Mosteiro dos Jerónimos foi edificado  para homenagear a descoberta do caminho marítimo para a Índia. Seria aumentado e concluído no reinado de D. João III. Manuel, um rei que deixou o seu nome indelevelmente ligado à epopeia marítima portuguesa, tinha solicitado à Santa Sé a autorização para erigir um grande monumento em Lisboa. Em … Continuar a ler Mosteiro dos Jerónimos, alma de Portugal

14 de Agosto de  1385 Batalha de Aljubarrota

A vitória portuguesa garante a independência e coloca um fim à Crise de 1383-1385. A Batalha de Aljubarrota decorreu no final da tarde de 14 de agosto de 1385 entre tropas portuguesas com aliados ingleses, comandadas por D. João I de Portugal e o seu condestável D. Nuno Álvares Pereira, e o exército castelhano e seus aliados liderados por D. João I de Castela. A batalha deu-se no campo de São Jorge, nas imediações da vila de Aljubarrota, entre os concelhos de Porto de Mós e Alcobaça, no centro de Portugal.1   O resultado foi uma derrota definitiva dos castelhanos, … Continuar a ler 14 de Agosto de  1385 Batalha de Aljubarrota

Golpe da Maioridade

A Declaração da Maioridade, também referida em História do Brasil como Golpe da Maioridade, ocorreu em 23 de julho de 1840 com o apoio do Partido Liberal, e pôs fim ao período regencial brasileiro. Os liberais agitaram o povo, que pressionou o Senado a declarar o jovem Pedro II maior de idade antes de completar 16 anos . Esse ato teve como principal objetivo a transferência de poder para Dom Pedro II para que esse, embora inexperiente, pudesse pôr fim a disputas políticas que abalavam o Brasil mediante sua autoridade. Acreditavam que com a figura do imperador deteriam as revoltas … Continuar a ler Golpe da Maioridade

Tiradentes, o mártir da liberdade brasileira 

Sem a figura de Joaquim José da Silva Xavier, o célebre Tiradentes, não poderíamos entender a História da independência brasileira. Nascido a 12 de Novembro de 1746, Tiradentes foi um dentista, minerador comerciante e activista político cuja coragem abalou os alicerces do poder colonial português. A morte prematura dos pais levou-o a trabalhar com o tio Sebastião Ferreira Leitão que era cirurgião dentista. Daí surgiu a sua alcunha de Tiradentes – além do trabalho como dentista notabilizou-se como minerador, trabalhando para o governo no levantamento e reconhecimento do sertão. Foi através do contacto com os movimentos que criticavam a exploração mineira … Continuar a ler Tiradentes, o mártir da liberdade brasileira