APETITES

Apetites

Abro a boca e não digo nada mas sinto,

Fecho a boca e não como mas tenho fome.

Abro a boca e digo tudo mas não sinto,

Fecho a boca e não como as palavras não passam.

Abro a boca e não digo o que digo,

Fecho a boca e tudo fica por dizer…

Não me parece que siga ou que sinta o tal prazer.

Abro a boca e ouço silêncio!

Fecho a boca sem saber…

Sem sequer eu perceber,

Em silêncio o que estou a dizer.

Respiro e inspiro

Deixo o ar passar

Tudo aquilo que me queima não ade de matar.

Chega a água para lavar ou investigue a falta de hidratação!

Mas que plena sensação,

Não sei se abro a boca, fecho ou não.

Sei que me deram a vida e eu continuo na alimentação.

Texto: Vieirinha Vieira

#sotaques #Revistaonline #arlequim13 #brasil #portugal #brasilportugal🇧🇷🇵🇹 #claricelispector

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s