Fernando de Camões

@cinemaemportugal

Cerca de 364 anos separam o nascimento de Luís Vaz de Camões e Fernando Pessoa. Ambos poetas. Ambos símbolos da língua portuguesa, da poesia e literatura. Poderia escrever aqui milhares de palavras para descrever a magnitude das obras deixadas por estes dois autores, mas creio que não seriam suficientes.

Os seus escritos são fundamentais na aprendizagem do português em Portugal e noutros países do mundo, e as suas escritas têm uma influência mundial, que se mantêm vivas ao longo dos anos.

Atrevo-me a dizer que a língua portuguesa não seria a mesma sem a existência destes dois poetas.

Luís de Camões foi uma grande influência para a literatura portuguesa, sem dúvida, mas também para a brasileira, tendo sido uma grande influência para a obra “Prosopopeia” de Bento Teixeira, de 1601. Mais recentemente, foi estabelecida como disciplina a Camonologia, tanto em faculdades portuguesas como brasileiras, assim como a criação do Prémio Camões, o maior galardão literário dedicado à literatura em língua portuguesa, tendo este sido já entregue a autores como Jorge Amado ou José Saramago. Nos dias de hoje, estudado e traduzido para todas as principais línguas, é praticamente um consenso chamá-lo de um dos nomes maiores da literatura, a par com Virgílio, Shakespeare, Dante ou Cervantes.

Fernando pessoa é um enigma em si. Escreveu desde os sete anos até à sua morte, e contribuiu de diversas formas, com diversos nomes, em diversas obras para o enriquecimento da língua portuguesa. Em 1966 pensava-se que o número total de personagens, personalidades com cunho literário, entre outras, criadas por Pessoa, seriam de 18 nomes, mas em 2009 chegou-se a um total de 83 nomes, podendo realmente constatar-se o volume de criações e de escritos que Pessoa produziu ao longo dos anos. Só teve um livro publicado em vida, Mensagem, tendo inúmeras obras publicadas após a sua morte. A influência do estilo e das criações de Pessoa não é possível de calcular-se, mas é percetível no mundo literário, sendo incontável o número de poetas e escritores que já referiram Pessoa nas suas obras e textos.

É relevante assinalarem-se os contributos destes dois autores para a poesia e literatura portuguesa, que se mantêm nos dias de hoje, e de pensar no futuro com esperança, pois mais de três séculos separaram estes dois gigantes do português, e a língua portuguesa cresceu bastante e continua a influenciar gerações, a expandir e moldar-se. A poesia é, e sempre será, uma das formas mais belas de expressão. Precisamos dela. Precisamos de poetas. Precisamos de crescer com a língua portuguesa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s