Fanny Owen, o jardim secreto de Agustina Bessa-Luís

d1PXIm6fD5LuM1GNjGqmcUHg_Fanny Owen é um dos principais romances de Agustina Bessa-Luís. Mas também é  uma das obras que melhor retratam o  Porto do século XIX, uma cidade burguesa e rural, que recebe os sinais do brilho da civilização vindos de França, mantendo os traços das sociedades rurais do antigo regime.

Esse Porto em mutação constante, e o Douro nostálgico dos velhos tempos, são os cenários em que decorre a narrativa. Entre os protagonistas da história estão, nada mais e nada menos, que o terrível Camilo Castelo Branco, uma espécie de demónio omnipresente que amaldiçoa a felicidade alheia, Fanny Owen, menina inglesa que personifica as velhas famílias inglesas, e um bucólico e rural noivo, José Augusto.

À volta deste triângulo de amores e desamores,  de intrigas e ciúmes, de verdades e mentiras, vai Agustina urdindo uma teia de imagens de uma catástrofe iminente e fatal, uma tragédia grega cujos passos parecem coreografados. Manoel de Oliveira percebeu o potencial cinematográfico das palavras  de Fanny Owen, dando-lhe forma através do filme Francisca.

Quem quiser ler o Porto de todos os tempos, do passado, do presente e do futuro, entender a sua identidade mais profunda, os seus vícios e virtudes, tem de ler este romance.

Rui Marques

http://www.facebook.com/sotaques – Livros com Sotaques

#sotaques #Brasil #Portugal #RuiMarques #LivroscomSotaques

#sotaquesbrasilportugal

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s