Pero Vaz de Caminha, o cronista da viagem

10956645_908235622561845_6643297426661376104_n

Pero Vaz de Caminha foi o cronista da viagem ao Brasil. Mas foi muito mais que isso: foi um jornalista antes do tempo, com uma invulgar capacidade de observação, e um romancista pela capacidade que revelou para descrever, como num quadro, as figuras, imagens e situações que marcaram o encontro entre os portugueses e os Índios Tupinins.

Nascido na cidade do Porto, em 1450, Pero Vaz de Caminha – ou Pedro Uaaz de Camjnha, no galaico-português ainda muito utilizado na época – era filho de Vasco Fernandes de Caminha, cavaleiro do Duque de Bragança. Essa proximidade com a alta nobreza fez com que herdasse do pai o cargo de mestre da balança da Casa da moeda – e escrivão que anotava o fluxo dos dinheiros da Instituição.

Em 1497 é incumbido, na qualidade de Vereador, de redigir os capítulos da cidade do Porto que seriam apresentados na cidade de Lisboa. Consta-se que o rei D.Manuel I, que o nomeara para o cargo, lhe tinha afecto profissional.

Terá sido a sua competência que o levou a ser escolhido como escrivão de Calecute. Em  Abril de 1500 já acompanhava o capitão-mor da frota portuguesa, Pedro Álvares, cabendo-lhe escrever a carta ao rei D.Manuel, que descrevia o encontro com o novo país e os povos indígenas.

A famosa carta, datada de 1 de Maio de 1500, relata a chegada a terra dos navegantes portugueses.  Nela conta-se, num estilo muito colorido, entre outros episódios que ” estavam quatro mulheres novas, que assim nuas não parecia mal ; e suas vergonhas tão nuas e com tanta inocência assim descobertas, que não parecia assim tão desvergonha” .

Este documento histórico foi inscrito, em 2005, no programa Memória do mundo da UNESCO. Pero Vaz de Caminha morreria nesse ano, em combate, na Feitoria de Calecute, a 16 ou 17 de Dezembro, após um ataque muçulmano.

Cronista de talento, Pero Vaz de Caminha, é comparável a Fernão Lopes. Ambos, em épocas diferentes da história portuguesa, deixaram-nos um estilo de relato mais romanceado, que nos estimula a imaginação e suscita a vontade de conhecermos as grandes figuras nacionais e os seus feitos.

Rui Marques

http://www.facebook.com/sotaques – Escrevemos história, Honramos a memória !

#sotaques #Brasil #RuiMarques #PeroVazdeCamonha #DescobertadoBrasil #1500

#sotaquesbrasilportugal

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s