Os poemas são como os Sotaques  de Portugal e do Brasil

 

 

 

 Os poemas são os Sotaques da língua. As variações infinitas da palavra, a força irresistível do verbo, o poder de tudo dizer com um mínimo de termos.

Por isso, há poemas com a força de Camões ou a subtileza de Fernando Pessoa, poemas delicados como os de Sophia de Mello Breyner, poemas irónicos de Carlos Drummond de Andrade ou Alexandre O’Neil, ou torrenciais como de um Ferreira Gullar, Cecília Meireles ou Herberto Helder. Como existe a beleza do Rio, a grandiosidade de São Paulo, a história do Porto ou de Salvador da Bahia, a miscigenação cultural de Lisboa, e existem sotaques infinitamente distintos em Portugal e no Brasil.

Festejemos este dia mundial da poesia. Festejemos os nossos Sotaques e a  beleza das nossas terras.

Festejemos o Brasil e Portugal !

Rui Marques

http://www.facebook.com/sotaques – Dia Mundial da Poesia !

#sotaques #Brasil #Portugal #RuiMarques #Diamundialdapoesia #sotaquesbrasilportugal

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s