Alceu Valença inundou o  Porto com o calor dos trópicos  

Alceu Valença e Rodrigo Toffolo (Naty Torres)Como um catalisador humano, o pernambucano Alceu Valença aqueceu a noite fria de 19 de janeiro,  na Casa da Música do Porto. Acompanhado pela excelente Orquestra de Ouro Preto, dirigida pelo maestro Rodrigo  Toffolo , o músico brasileiro fez dançar o público numa noite inesquecível.

Estávamos perante uma noite diferente. Bastou ouvir os primeiros acordes da Orquestra de Ouro Preto para sentir que as fronteiras entre a música popular e a música erudita se iam esbater e que, como um rio imparável, íamos ser inundados pela musicalidade pura, sem classes ou géneros, cores ou preconceitos.

“Valencianas”, o espectáculo trazido por Alceu Valença na digressão que está a fazer a Portugal é um casamento feliz. Entre o povo e a alta cultura, um casamento natural já que a erudição nasce do povo, a música clássica tem uma raiz popular.

Essa união viu-se  não só no instrumental – nas músicas tocadas a solo pela Orquestra – como pela ligação umbilical entre Alceu e o conjunto. Na fria noite de janeiro, desfilaram alguns dos maiores êxitos do artista como “Coração bobo”, “Tropicana”, “Belle de Jour” ou “Ladainhas”, entoadas por uma voz quente e ritmada.

Nas letras, sentiu-se que Alceu é um poeta da música. Um poeta que procura o essencial da palavra, misturando-a com a natureza, com os sons primordiais, com as memórias de infância, com tudo aquilo que une um homem e a cultura que o engendra.

Que conhece Portugal intimamente – tem casa em Lisboa – e que também escreve sobre nós. Ou não tivesse um poema dedicado ao Porto, que recitou perante a plateia.

O calor dos trópicos apossou-se da plateia. E, no fim, com a repetição de “Tropicana” e “Coração bobo” viam-se pares a dançar na Casa da Música, seduzidos pela ternura transatlântica vinda, como um vento bom,  libertar os corpos.

Portugueses e brasileiros uniam-se aos pares, e dançavam como se estivessem sob o sol protector de Pernambuco. Bendita música que iluminas as almas como um sol de felicidade !

 

Rui Marques

 

www.facebook.com/sotaques – A música é uma Nação sem fronteiras !

 

#sotaques #Brasil #Portugal #ruimarques #AlceuValença #CasadaMúsica #sotaquesbrasilportugal

Advertisements

2 responses to “Alceu Valença inundou o  Porto com o calor dos trópicos  

  1. Estive no concerto e foi muito bonito , sou de Recife e o alceu é um conterrâneo especial 🙂 A orquestra Ouro Preto também esteve muito bem numa perfeita sintonia com o Alceu , muito bom o Porto precisava de um concerto assim para começar 2015 com boa vibração.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s