“Third” – um artista plástico que pinta o Porto do século XXI

Third (4)

A arte urbana ganha cada vez mais expressão entre a comunidade de artistas plásticos. “Third” é um desses valores que transformam as paredes do Porto em obras de arte, cativando os olhares dos turistas e criando uma atmosfera acolhedora para os habitantes da cidade.

Os graffitis tornaram-se parte integrante do Porto. Nas ruas,de Norte a Sul da Invicta, deparamo-nos, a cada esquina, com uma arte que, sem deixar de ser popular, exprime o talento dos seus criadores e uma complexidade que é indesmentível.

Um desses valores que crescem, perante o nosso olhar, é “Third”, nome artístico de um jovem criador cujas pinturas desafiam os limites do próprio conceito de arte urbana. A inspiração das suas criações surge  do diálogo con o  quotidiano, imerso na cultura urbana, procurando  constantemente expressar a sua criatividade nos seus graffitis, com uma  forte expressão da ilustração.

Third (3)

O seu estilo privilegia a representação de estruturas tridimensionais, com um cunho de realismo. Este trabalho resulta do aperfeiçoamento das técnicas de pintura e representação da figura humana : o esforço do artista passa por conhecer e transmitir esta figura enquanto elemento que ocupa grande centralidade conceptual.

Frequentemente caricaturadas, estas representações não deixam de reproduzir imagens que pouco se afastam do desenho realista,  em termos de composição.

“Third” tem sido capaz de transpor este objecto para a representação de figuras robóticas. Todas as produções artísticas com este tema têm apresentado autómatos que, em todas as suas formas e acções,  equivalem ao retrato humano. Permanece assim  a capacidade crítica do artista, que pretende estabelecer uma relação entre o agir humano e a acção orquestrada de autómatos.

Nesta pintura é-nos apresentada uma figura com a qual o criador se identifica : um auto-retrato com o qual transmite ao público a sua  visão como  artista.

“Third”defende a busca do seu rumo criativo, da originalidade e da perfeição vendo-se como o único capaz de estabelecer limites à sua expressão, embora o próprio nunca o faça.

A procura da originalidade é vista como o  único modo de manter o seu  próprio ADN artístico. Para atingir esse grau de  perfeição, este criador não tem receio de experimentar, misturando as suas vivências com as novas linguagens tecnológicas disseminadas à sua volta.

O Porto do século XXI é o objecto artístico de “Third” . Um artista que nos reconcilia com o prazer da arte de rua, com a via artística que une o passado e o futuro desta cidade.

Third (2)

João Castro

Entre na rede que está a estimular as relações luso-brasileiras www.facebook.com/sotaqueswww.sotaques.pt
#sotaques #brasil #portugal #prazeres #sotaquesbrasilportugal #arlequim13

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s