Os intensos prazeres luso-brasileiros

0001 (8)

São muitos e muito bons os prazeres que destacamos nesta edição de Dezembro da revista Sotaques . São os prazeres que partilhamos no dia-a-dia,  e que tornam as nossas vidas menos monótonas .

Comecemos pela Literatura. Pela obra-prima de Eça de Queiroz “Os Maias”.

Admirado no Brasil, venerado em Portugal, António Maria Eça de Queiroz reinventou uma nova forma de reescrever Portugal. O Portugal dos vícios, da pomposidade solene, dos faustosos jantares, dos janotas aperaltados cuja única ambição é ser vistos em sociedade, das mulheres casadas que aspiram ter um amante, bocejando sempre que fala o marido.

Quantos Carlos da Maia não vimos na nossa rua, recém-formados doutores que nunca chegam a fazer coisa nenhuma ? Quantos Egas deslumbrantes de imaginação e limitados pelo socialmente correcto, não conhecemos ? E ridículos Dâmasos Salcedes, gordos e vazios, que usam a má língua como o seu pobre instrumento de poder e manipulação ?

Sim, nos “Maias” há muito prazer à solta, muita tragicomédia social. Rimos para fora e choramos para dentro, pensando naquelas personagens plastificadas que fogem da naturalidade como o diabo da cruz.

Mas não é só, caro leitor, nesse monumento literário universal que encontrará alegria. Também vislumbramos, por entre as imagens da televisão, o doce cheiro a cravo e canela da Gabriela.

Essa revolução cultural, social, sexual que tomou o Brasil e apaixonou Portugal. Essa novela que se tornou objecto de investigação universitária no nosso país, e que foi a primeira telenovela brasileira a ser transmitida pela RTP.

Na Gabriela há prazeres corporais – a sensualidade baiana de Gabriela – visuais –  as paisagens paradisíacas de Ilhéus – olfativos – os cheiros das comidas – mas também prazeres do espírito – o maior das quais é a liberdade. Liberdade face ao Brasil dos coronéis, ao caciquismo primário, à moral beata e frustrada, que se derruba, quando chega Gabriela, como um patético castelo de cartas, empurrado pelos ventos do prazer trazidos por uma jovem mulher.

Também é um prazer ouvir o cante alentejano e ver a capoeira serem  elevados ao estatuto de património imateriais da humanidade. Já sabíamos ao ouvir aquele cante profundo, que emana da alma dos alentejanos, que esta música pertencia ao mundo.

Uma música que chega, historicamente, do trabalho. Das costas curvadas dos trabalhadores do campo alentejano, com o sol a pique, a entoar as modas, ou dos mineiros, nas grutas, a tentar enganar o medo e a solidão.

A capoeira também tinha de entrar neste elenco de prazeres. Dança e arte marcial cuja história acompanha a história do Brasil, dos escravos negros em busca da liberdade.

Arte que atravessa o mar e ganha novos pares de dança em Portugal. Que junta à roda portugueses e brasileiros, que forma o corpo e a alma, que se solidariza com causas, que ilumina vidas.

O erotismo é outro prazer em destaque. Na “Ilha dos amores” desta edição temos três poetas, dois portugueses – Bocage e Natália Correia –  e um brasileiro – Carlos Drummond de Andrade – que nos conduzem, de olhos vendados, para uma deliciosa sessão de amor sensorial.

Obviamente também tinham de constar os prazeres da mesa. E nesta edição temos direito a uma sobremesa especial: o algodão doce português e o brigadeiro brasileiro prometem saciar a nossa famosa gula pela doçaria .

E muitos, muitos mais prazeres vão integrar o menu da revista Sotaques. Por isso, amigo leitor, recoste-se na sua cama e leia, lentamente  e com refinado prazer, a edição de Dezembro da revista Sotaques.

Rui Marques

Entre na rede que está a estimular as relações luso-brasileiras www.facebook.com/sotaqueswww.sotaques.pt
‪#‎sotaques‬ ‪#‎brasil‬ ‪#‎portugal‬ ‪#‎prazeres‬ ‪#‎sotaquesbrasilportugal‬

 

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s