Coladera, o projecto que cola o Brasil, Portugal e África

Coladera (2)

Coladera, mais que um projecto musical, é uma ideia de vida. Junta o Brasil, Portugal e África numa mistura de sons e criatividades, que atravessam os Continentes e fazem da língua portuguesa um espaço de troca, de pareria, de simbiose das diferenças em prol de um objectivo comum.

A revista Sotaques quis saber mais sobre os segredos desta saborosa miscigenação,  e entrevistámos o músico brasileiro, Vítor Santana, um dos mentores do Coladera.

 

P- Como surgiu este projecto ?    

Vítor Santana  – O Coladera surgiu em 2011 em Belo Horizonte, após um  convite para uma apresentação na Casa Una de Cultura –  Universidade da cidade  que possui um importante Centro Cultural –  sobre cultura árabe.

Eu, Vitor Santana,tinha lançado há  pouco o CD Beirute, que fazia justamente  a ponte da música brasileira com a música árabe, africa e latino-americana, e o Marcos Suzano tinha sido o percussionista desse trabalho.

O João Pires, por sua vez, morava na  minha casa desde 2010 e estávamos a desenvolver  um trabalho chamado Estúdio Aberto, um CD de composições colectivas com mais de 40 músicos em Belo Horizonte , da ONG CONTATO.

Fiz o convite ao João para fazer esse show acústico,  e tivemos a ideia de chamar o Suzano.Em três ensaios tivemos a certeza que estávamos diante de um novo trabalho, que costurava os elementos ibéricos de João,  o seu forte contacto com Cabo Verde, o meu trabalho autoral e brasileiro,  e a percussão sem fronteiras de Marcos Suzano.

Várias músicas foram  compostas nessa  época  e surgiram organicamente com a gravação, ao vivo,  em estúdio.Em 3 dias,  registramos a maior parte do Coladera.

 

P – Há um diálogo entre  a guitarra do João Pires com os instrumentos dos músicos brasileiros Marcos Suzano e o Vítor Santana. Que afinidades descobriram nesta parceria ?

Vítor Santana – Principalmente o prazer de tocarmos juntos, partindo de universos musicais distintos  e chegando a uma sonoridade singular.Outra percepção que nos surge é a de como as  diferentes culturas, através dos tempos, conseguem transmitir emoções similares, cumprir funções rituais e mântricas no samba, no fado, na valsa, no choro e chegar a 2014 com vida nova e força artística.

 

P – Como foi o acolhimento do público português e do público brasileiro ao vosso trabalho  ?

Vítor Santana – Foi excelente em ambos os casos.O Coladera figurou entre os 100 melhores álbuns de música brasileira em 2013(www.melhoresdamusicabrasileira.com.br),e percorreu Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Lisboa, Coimbra e Santiago de Compostela.

Nesses  diferentes lugares,  seja em teatros maiores, espaços abertos ou casas de espectáculos,  tivemos uma boa resposta do público.Desde o B.Leza, em Lisboa, com as  sua características  de ser um local de encontro luso-africano e,  sobretudo,  cabo – verdiano, ao Museu de Arte da Pampulha em BH, nas margens da Lagoa mais importante da cidade.

 

P – O que mais aprecia o Vítor Santana na música portuguesa ?

Vítor Santana – No meu caso, a maior referência que tenho da música portuguesa é o próprio João, que me trouxe o universo da cultura musical portuguesa para  dentro de casa

Outras referências que tenho  são a  Susana Travassos, o  Camané, o José Maria Branco e o  Sérgio Godinho

 

P – Qual são as vossas principais referências musicais ?

Vítor Santana – Um profundo mergulho na música brasileira: Villa Lobos, Pixinguinha, Cartola, Noel Rosa, João  Gilberto,Gilberto Gil, Chico Buarque, Caetano Veloso, Paulinho da Viola, Elomar e os cantos do interior do Brasil, do rap ao repente.

 

 

P – Como vai ser a vossa agenda de espectáculos nos próximos meses ?

Vítor Santana – Temos 2 shows em Belo Horizonte no final de setembro, dois shows em Outubro no Rio de Janeiro,  e vamos para  França e para o Japão em dezembro.

 

P – Que objectivos gostariam de concretizar com o projecto Coladera ?

Vítor Santana – Cumprir uma boa agenda de shows na Europa,Japão, Brasil e América Latina  e gravar um DVD Coladera.

 

 Arlequim Bernardini

www.facebook.com/sotaques – A arte da música

 

‪#‎Sotaques‬ ‪#‎Música‬ ‪#‎Sotaquelbrasilportugal‬ ‪#‎arlequim13‬ #brasil

 

 

Coladera-001 Coladera (4) Coladera (6)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s